Blog Itubombas
Bem-vindo ao nosso blog

Acompanhe tudo sobre
bombeamento

Neste canal publicamos artigos sobre conceitos, tipos de equipamentos, aplicações, etc., para ajudá-lo em sua busca por informações sobre bombas.

bypass1.jpg

O que é by-pass e qual a sua função em obras de saneamento

  • 19/01/2022

Determinante para o sucesso das obras de saneamento, o sistema by-pass desvia o fluxo de efluentes e garante que a movimentação de água ou de esgoto não seja interrompida durante a manutenção e recuperação de tubulações.

A operação é composta pela instalação temporária do sistema de bombeamento, que consiste no fornecimento de bombas, tubulações, mangueiras e acessórios interligando pontos anteriores a posteriores ao local em manutenção. Ou seja, permite o desvio do fluido para outros ramais da rede, mantendo o trecho livre e seco para sequência dos trabalhos.

Na maioria das aplicações, os sistemas de bombeamento são instalados para garantir a eficiência da vazão e direcionamento dos efluentes. São sistemas complexos que exigem confiabilidade e capacidade técnica, pois qualquer tipo de falha pode gerar grandes transtornos na operação.

No artigo de hoje, iremos apresentar o funcionamento do sistema by-pass e quais as suas contribuições em obras de saneamento.

O que é by-pass?

A execução de um sistema by-pass em uma obra de saneamento consiste no desvio do fluxo de água ou esgoto para recuperação, manutenção e ampliação de obras de revitalização urbana.

Em outras palavras, trata-se da movimentação dos efluentes de uma área específica para linhas temporárias. Deste modo, viabiliza-se a realização de obras sem afetar, por exemplo, o abastecimento de água na cidade ou o tratamento de esgoto.

Na prática, o desvio é realizado da seguinte maneira: o efluente é bloqueado em um poço de visita, conhecido como montante. Em seguida, ele é bombeado, por meio de tubulações e mangueiras auxiliares, por um trecho externo até ser devolvido à rede, que é chamada de jusante.

Todo o processo é coordenado, a partir da abertura e do fechamento de válvulas ou pelo “bloqueio” dos PVs (ponto de visita). Os dispositivos são responsáveis por liberar e impedir a passagem dos efluentes durante a execução da obra.

Por esse motivo, o projeto do sistema de by-pass, assim como as bombas, tubulações, mangueiras e acessórios, devem ser dimensionadas corretamente. Um erro no diagnóstico e projeto da solução pode causar a paralisação das atividades e consequentemente prejudicar o atendimento à população.

Muitas obras de manutenção em redes se dão em ambientes urbanos, que requerem soluções seguras e que tenham mecanismos para redução de ruídos a fim de diminuir impactos a trabalhadores e comunidades em geral.

Caso de aplicação

Em 2020, por exemplo, a Itubombas atuou em um projeto de reabilitação das tubulações de esgoto de Fortaleza (CE) e utilizou um conjunto de quatro motobombas para bombear os efluentes em um sistema by-pass.

Na ocasião, foi construída uma rede paralela de tubos, com diâmetros entre 450 mm e 500 mm. A linha temporária foi a alternativa encontrada para garantir a recuperação da rede original, sem interromper a passagem do fluido. A Itubombas ofereceu todo o suporte e mão de obra qualificada para a montagem e operação do sistema.

Gostou deste artigo e quer conferir mais dicas sobre motobombas? Clique aqui e conheça a nossos conteúdos!